Você está aqui : Home > América do Sul > Ecuador > Ilhas Galápagos en 8 dias
ILHAS GALÁPAGOS EM 8 DIAS NO M/V CORAL
Navegando pelas Ilhas Galápagos no M/V Coral desde a Ilha Santa Cruz
 
8 dias - 7 noites
 
Galápagos – Aeroporto de Baltra
Sairemos desde Quito ou Guaiaquil até o Aeroporto de Baltra em Galápagos. Iremos até o canal de Itabaca, para cruzar para a ilha de Santa Cruz, chegando ao Porto Ayora.

Santa Cruz (Parte Alta)
Visitaremos a parte alta de Santa Cruz, onde poderemos ver os 2 afundamentos vulcânicos chamados os Gemelos e depois o Cerro o Chato, onde observaremos as tartarugas gigantes, famosas nas ilhas Galápagos. Finalmente recorreremos um túnel que está formado por magma.



Española (Punta Suárez)
Faremos um desembarque seco em Punta Suárez. Receberemos uma introdução sobre os terrenos de magma que se encontram inativos. Esta zona é conhecida pelas colônias de lobos marinhos e é um dos locais mais importantes para a observação de aves e de várias espécies: piqueros de Nazca, patas azuis, pássaros tropicais, iguanas marinhas, lagartixas de magma e coloridos siris.

Também encontraremos pombas de Galápagos, gaviões e gaivotas de cauda bifurcada. Todo esse setor é zona de nidificação, inclusive às vezes se podem ver os ninhos sobre a trilha mesmo. Ao deixar a zona de reprodução, chegaremos a uma das colônias de ninhada de albatroz; em toda a ilha, encontram-se cerca de 15.000.

Entre os meses de maio e dezembro, os rituais de emparceiramento do albatroz são um espetáculo digno de se ver. Conheceremos o soprador, onde a queda d’água chega aos 23 metros.

Española (Baía Gardner)
À tarde visitaremos a Baía Gardner, faremos um desembarque molhado em uma praia de areias muito brancas, orgânica e formada por corais, conchas e ossos de animais marinhos. Em toda a extensão da parte baixa da praia encontraremos colônias de lobos marinhos, fêmeas junto a suas crias e em cada colônia o macho defendendo seu território.

Na parte alta da praia formada por dunas de areia existem grandes ocos onde as tartarugas marinhas depositam seus ovos. Poderemos encontrar gaviões de Galápagos, pelicanos cafés, pombas de Galápagos, cucubes de Española, tentilhões de Darwin, lagartixas de magma e iguanas marinhas.

Essa baía é ideal para nadar e mergulhar em suas águas de cor turquesa. Os nadadores experientes podem ir a Roca Tortuga muito próximo à baía, onde se encontrarão com estrelas do mar, peixes tropicais de diferentes tamanhos e cores, como o peixe-anjo, o peixe-cirurgião ou o peixe-papagaio e, além de raias, tubarões de nadadeiras de ponta branca, etc.

Floreana (Punta Cormorant)
Faremos um desembarque molhado em uma praia verde formada por cristais de olivina. Seguiremos uma trilha que se encontra bem sinalizada, que começa atrás de mangues de distintas espécies e nos levará a uma lagoa que cobre uma das maiores colônias de flamingos de Galápagos.

A Ilha Floreana é famosa pela vida vegetal endêmica, como o lecocarpus, o pau-santo e a scalecia villosa. No fim do caminho, há uma praia de areia branca onde se encontram tartarugas marinhas, que todos os anos vêm deixar seus ovos e deixam suas pegadas sobre a praia e seus ninhos. Na praia verde se pode praticar snorkelling acompanhado de lobos marinhos em um dos locais mais desejados para essa atividade: Corona do Diablo (Devills Crown).

Floreana (Oficina de Correo)
A Ilha de Floreana é uma das ilhas mais interessantes por sua história. Em 1793 vinham à ilha baleeiros americanos e europeus com a finalidade de abastecer-se de água e carne de tartarugas. Comunicavam-se com seus familiares depositando cartas em um barril que era levado pelos barcos que retornavam ao seu país de origem. Esse costume se mantém até hoje.

Os visitantes escrevem cartas que possam ser retiradas por outros. Encontraremos um túnel formado por fluxos de magma, onde se deve tomar muito cuidado ao descer. Na trilha poderemos ver cucubes, tentilhões de Darwin, canários-maria e lagartixas de magma. Após um percorrido em barco, faremos um desembarque seco para visitar o Mirante, desfrutando de uma paisagem muito bela rodeada por aves marinhas.

Seymour Norte
Depois de um desembarque seco na Ilha Seymour Norte, se poderão observar gaivotas e lobos marinhos que prevalecem em toda a ilha. Esta ilha é famosa pela reprodução de piqueros de patas azuis e nela se encontra a maior colônia de fragatas reais. Continuando com a observação da fauna marinha, poderemos encontrar espécies endêmicas de iguanas.

Desembarcaremos no cais da Ilha de Baltra, e seremos trasladados em ônibus até o aeroporto para tomarmos o vôo a Quito ou Guaiaquil. Sairemos desde Quito ou Guaiaquil até o Aeroporto de Baltra, em Galápagos. Depois nos dirigiremos ao cais para embarcarmos no M/V Galapagos Coral.

Santa Cruz (Cerro Dragón)
Visitaremos o Cerro Dragón. Depois de um desembarque seco, visitaremos uma lagoa de água salgada, que se encontra atrás da praia e que é muito concorrida pelos flamingos rosados. Atravessaremos um bosque de pau-santo, indo por uma trilha até em cima do Cerro Dragón, onde poderemos apreciar uma vista única de toda a baía. Esta zona é setor de reprodução de iguanas de terra que foram reintroduzidas pela Estação Científica Charles Darwin.

Santa Cruz (Venecia)
Faremos um passeio em bote pelos arredores da costa da Ilha Santa Cruz. As iguanas de terra que vivem em Venecia foram protegidas contra os cachorros selvagens que vivem na ilha de Santa Cruz. Em Santa Cruz, é possível observar vegetação e animais marinhos, como salmonetes, raias águias, raias douradas, tubarões de nadadeiras de ponta branca e tartarugas do mar que habitam as águas tranqüilas das enseadas e dos canais.

Rábida (Jarvis)
Realizaremos um desembarque molhado em uma praia de areia vermelha, cuja cor se deve à oxidação do ferro, elemento abundante na ilha. A praia de Rábida é freqüentada por lobos marinhos e piqueros de patas azuis.

Uma trilha nos guiará até uma lagoa de água salgada com mangues, onde podemos ver flamingos muito ocasionalmente. Entre os meses de julho e setembro, aninham pelicanos cafés nos montes salgados. Durante o trekking poderemos ver espécies de tentilhões de Darwin; ao regressar para a praia, poderemos fazer atividades de snorkell.

Santiago (Puerto Egas)
Puerto Egas se encontra ao noroeste da Ilha Santiago. Faremos um desembarque molhado em uma praia negra constituída pela erosão da magma vulcânica. Ao final da década de 50 e começo de 60, Héctor Egas, equatoriano nascido em Guaiaquil, viveu neste lugar para extrair sal de uma mina que se encontra a 3 km da praia.

Hoje encontraremos as ruínas da velha fábrica de Egas, que teve de abandonar a ilha pelo fracasso do negócio.

Fernandina (Punta Espinoza)
Depois de um desembarque seco em Punta Espinoza, iremos ao encontro de colônias das maiores iguanas marinhas do arquipélago, além de caranguejos vermelhos ou siris (coloridos caranguejos conhecidos como siris (Grapsus grapsus).

Observaremos cormorões não voadores, pingüins de Galápagos, gaviões de Galápagos e lobos marinhos. Poderemos ver formações vulcânicas, como o cactus Brachycereus, e formações de magma, como a magma pa-hoe-hoe e AA. O ecossistema se completa com os mangues.

Isabela (Enseada de Tagus)
Faremos um desembarque seco na maior ilha de Galápagos. Seremos informados sobre os 5 vulcões que formaram a ilha. A trilha nos levará à lagoa de água salgada de Darwin, que nos proporciona uma excelente vista das formações vulcânicas. Podem-se observar pingüins de Galápagos.

Bartolomé
Faremos um desembarque seco. Na ilha, observaremos formações de bombas de magma e cones de cinzas. Ao chegar em cima, é possível desfrutar de uma incrível vista das ilhas adjacentes e também ver a rocha desgastada Pináculo.

Durante a descida se poderá ver lagartixas de magna, plantas originárias como a tiquila e os cactus da região. Poderemos mergulhar (mergulho de superfície), observando pingüins de Galápagos, tartarugas marinhas e tubarões de ponta branca.

Santa Cruz (Enseada da Tortuga Negra)
Visitaremos a Cova Tortuga Negra, que se encontra próximo à praia as Bachas ao norte da Ilha Santa Cruz. Um barco nos levará entre os mangues onde aninham pelicanos e garças. Desligaremos o motor para observar tartarugas marinhas, tubarões de nadadeiras de ponta branca, raias águias e raias douradas.

Santa Cruz (Estação Charles Darwin)
A Estação Charles Darwin está formada com científicos de todo o mundo que fazem investigações biológicas e projetos de conservação de espécies. Exemplo disso é o programa de criação em cativeiro de tartarugas gigantes e suas crias.

Na ilha poderemos observar cactus gigantes e aves de terra. Finalizada a visita à estação, poderemos dar um passeio pelo povoado. Desembarcaremos no cais da Ilha de Baltra, e seremos trasladados em ônibus até o aeroporto para tomarmos o vôo a Quito ou Guaiaquil

NOTA: Este cruzeiro pelas Ilhas Galápagos pode começar pela Ilha Santa Cruze aos domingos, terminando na Estação Darwin no domingo seguinte, ou pode começar às quartas-feiras desde a Ilha Seymour Norte, finalizando na Ilha Floreana. Sai aos domingos e quarta-feiras.

   
Ilhas Galápagos
Mapa de rota
M/V Galapagos Coral I y II
Fotos
 
Ecuador do Norte ao Sul em 22 dias

Ecuador do Norte ao Sul em 14 dias

Ilhas Galápagos em 8 dias no M/V Galapagos Legend
Ilhas Galápagos em 8 dias no M/V Galapagos Coral I & II
Ilhas Galápagos do Oeste em 5 dias no M/V Legend
Ilhas Galápagos do Oeste em 5 dias no M/V Coral
Ilhas Galápagos do Leste em 4 dias no M/V Legend
Ilhas Galápagos do Leste em 4 dias no M/V Coral
Quito & Cuenca: Cidades Coloniais
Quito e Otavalo além do Mercado
Quito & Baños: Amazonas
Travessia pelos Andes Equatorianos
Travessia pelos Andes até a Costa do Pacífico
Río Napo - Amazonas
Baleias Corcundas no Parque Nacional Machalilla