Você está aqui : Home > Cruzeiros > Cabo de Hornos > Excursões e outros lugares
CRUZEIROS AUSTRALIS
Excursões e outros lugares de interesse
Durante o cruzeiro haverá tours terrestres diários, de aproximadamente duas horas. Estes tours são organizados e gerenciados pelo Mare Australis Expedition Group e consistem em caminhadas por trilhas nas florestas nativas e nos glaciais. Os programas incluem explicações sobre a flora e fauna da região. No final das expedições serão servidos copos de chocolate quente ou um delicioso whisky com o gelo milenar dos glaciais.

Ilhote Tucker
Ao nos aproximarmos desta pequena ilha, se tivermos sorte, poderemos ver os golfinhos que vêm ao encontro do barco e nos escoltam através deste maravilhoso local, onde entraremos em contato com a vida selvagem mais austral do mundo. No ilhote, uma colônia de pinguins magalhânicos - visíveis de outubro a março - descansam sobre a vegetação em ninhos feitos por eles mesmos, acompanhados de skuas salteadoras (aves predadoras). Do outro lado da ilha, é possível observar uma enorme colônia de cormorões. Nos despedimos então deste maravilhosos local e seus residentes e, a não mais de 15 minutos de navegação, poderemos observar uma formação rochosa, habitada por uma colonia de lobos marinhos.

Glacial Pia
Situado no braço noroeste do Canal Beagle, em plena "Avenida de los Glaciares", este glacial está encrustado na Cordilheira Darwin deslizando até as águas da Baía Pía. Iniciaremos uma excursão até um mirador que oferece excelentes condições para a observaçõa do cordão montanhoso de onde se origina o glacial e todo seu desclocamento até cair no mar. Alí, escutaremos o impressionante som causado pelo despreendimento de grandes blocos de gelo que caem no mar.

Cabo de Hornos (Chile)
O Cabo de Hornos, uma ilha com paredões quase verticais de 425 metros de altura, foi descoberta em 30 de janeiro de 1616 pela expedição comercial holandesa organizada por Isaac Le Maire, sob o comando do Capitão Wilhem Schouten. O cabo deve seu nome ao Puerto de Hoorn, de onde havia zarpado a expedição, em 14 de junho de 1615.

Baía Wulaia

Histórico e antigo assentamento indígena com locais de alto valor arqueológico que rememoram a presença Yamaná.


Ilha Magdalena
Situada a 25 milhas ao norte de Punta Arenas, em pleno Estreito de Magalhães, Isla Magdalena é um reduto natural de pingüins magalhanicos, cormorães e outras aves, que coexistem pacíficamente com lobos marinhos. Ali encontraremos, em um espetáculo que impressiona, mais de 60 mil casais de pingüins, que voltam a ano pós ano aos mesmos ninhos que eles construíram.

Entre outubro e março, a maioria deles se encontram visíveis, ocupando toda a ilha, o que a converte em uma paisagem única e incomparável. É possível percorrer a ilha através de uma trilha demarcada que conduz a um faról, que possue em seu interior uma exposição com fotografias e explicações sobre a fauna marinha do Estreito de Magalhães.