Você está aqui : Home > Viagens > Mesopotâmia Argentina > Cataratas do Iguaçú a Pleno
CATARATAS DO IGUAÇU A PLENO
Cataratas do Iguaçú, Ruinas Jesuíticas, Minas Wanda, Aripuca, Spa & Selva
 
9 dias -8 noites
Alojamento Quartos Duplo / Café da manha
Transfer IN OUT APT/HTL/APT
Excursões regulares - Guia espanhola e inglesa
Coordenação Permanente
Refeições e Vôos Locais não Incluídos
Entradas às parques nacionais
 
Recepção e traslado do Aeroporto Internacional de Ezeiza ao Aeroparque Doméstico Jorge Newbery (Buenos Aires). Recepçao e traslado do Aeroporto de Iguazú ao Hotel.
Cataratas do Iguaçú (Argentina) & Grande Aventura
Café da manha no Hotel. Excursao ás Cataratas Argentinas, visitando as passarelas inferiores e superiores e a impressionante Garganta do Diabo. Efetuaremos uma excursão pelo caminho de interpretação Yvyra Retá. Daqui parte o trem até as estações Cataratas e Garganta do Diabo.

Percorreremos o caminho de pedestres verde de aproximadamente 600 m que comunica a estação Cataratas com a área Cataratas, onde começam as passarelas. Pelas passarelas inferiores observaremos o Salto Alvar Núñez, o Mirante Principal, o Salto Bossetti, a Ilha de San Martín e o Salto Dos Hermanas. Pelas passarelas superiores, observaremos os mirantes sobre o Salto Bossetti até o final da passarela.

Realizaremos uma grande aventura aproximando-nos das cascatas, entrando no cânion da Garganta do Diabo, para desembarcar na ilha San Martín. Depois embarcaremos em botes semi-rígidos para navegar pelo rio Iguazú Inferior, com 2 quilômetros de corredeiras. Voltaremos por plena selva missioneira em veículos todo terreno pelo caminho Yacaratiá.
Cataratas do Iguaçú (Brasil) - Jantar e Show folclórico do Plaza Foz
Café da manha no Hotel. Excursão ás Cataratas Brasileiras, onde teremos uma vista vista panoramica única. Nos dirigiremos a Foz do Iguaçú para observar as cataratas do lado brasileiro e comprovar a frase que diz: "As cataratas são argentinas mas a vista é brasileira". Como bem diz esta frase a melhor imagem do postal está no Brasil, e por este motivo, vamos até nosso próximo destino.

À noite, iremos ao Ceia Show folclórico do Plaza Foz ao vivo, em Foz do Iguaçu. Descobriremos a cultura da triplíce fronteira, unindo danças como o Tango, o Malambo, o Baile da Garrafa e o Samba.
Ruinas do San Ignacio & Minas Wanda
Café da manha no Hotel. aremos o percurso das famosas ruínas jesuítas. Conheceremos as Ruinas do San Ignacio Miní, missão fundada em 1610 pelos jesuítas. São as mais bem conservadas e refletem a grandeza das missões guaranís. A vegetação selvática da Argentina, Brasil e Paraguai esconde restos dos 30 povoados que fundaram os jesuítas durante o século XVII nesta região.

Na cidade argentina Wanda, a grande atração são as minas de pedras preciosas: ágata, ametista, topázio, cristal de rocha, entre outros. Percorreremos as minas em túneis ou ao ar livre. A cidade tem várias lojas onde se vendem jóias. Alguns lugares controlam todo o processo, do corte da pedra à produção de objetos.
Navegando o Delta do Rio Iguaçu Inferior e Superior
Café da manhã no Hotel. De manhã navegaremos no Rio Iguaçu Inferior, saindo do cais que se encontra em frente à Ilha San Martín. Iremos de lancha ao cânion inferior do Rio Iguaçu e beirando a ilha chegaremos ao pé do salto Três Mosqueteiros, observando os saltos brasileiros, argentinos e a impressionante Garganta do Diabo. Como broche de ouro, teremos vistas únicas das cataratas do lado argentino, com o inesquecível batismo aos pés do San Martín, a maior cascata do mundo que uma lancha pode atrever-se a enfrentar.

À tarde, navegaremos pelo Delta do Rio Iguaçu Superior. Partiremos do Porto Canoas em veículos 4 x 4. Da Estação Garganta do Diabo, começaremos uma navegação pelo Delta Superior do Iguaçu, utilizando balsas especialmente desenhadas. Durante o percurso poderemos observar a Selva em galeria, canaviais e pequenos braços do rio Iguaçu que abrigam uma diversidade de flora e fauna. Descansaremos o resto do dia.
La Aripuca (Empreendimento Agro-Ecológico)
Café da manhã no Hotel. Visitaremos um empreendimento agro-ecológico destinado a expor exemplares de árvores recuperadas e promover a consciência de preservar e promover o cuidado do meio ambiente. Encontraremos mais de 30 espécies de madeiras próprias do Parque Nacional do Iguaçu. La Aripuca surgiu da preocupação pelo uso irracional da Selva Missioneira e da relação do agricultor com seu ambiente produtivo.

La Aripuca é composta de vários hectares, onde se ingressa por um tronco morto que pertence a uma grande canafístula ou faveira, que viveu mais de mil anos. O interior desse tronco ficou oco por causa de cupins, cujo ninho vazio pode ser visto em uma parede da canafístula. Essa árvore foi atacada por fungos, os quais foram alimento dos cupins. Ao atravessar o tronco, ingressa-se por uma porta de madeira com duas folhas de 300 kg cada uma, que lhe dão ao lugar um aspecto pré-histórico.

Depois, entra-se por um túnel a uma sala de madeira, tudo construído com a madeira da mesma árvore. Na sala de interpretação há alguns móveis muito estranhos feitos com raízes de cedro polidas. Há uma arapuca de tamanho natural, que mede 30 x 30cm, idêntica às que os índios utilizavam. Esta pequena armadilha de madeira se fazia com paus amarrados nos extremos, formando uma pirâmide.

Colocava-se a armadilha no chão, com um pauzinho sustentando-a elevada de um lado. Dentro, punha-se comida e quando o animal entrava, pisava o pauzinho e a armadilha caía em sua posição original, deixando o animal preso, porém, sem machucá-lo.

Em frente da pequena arapuca há uma canafístula jovem, de oito anos. No final, encontra-se a arapuca gigante, construída com 30 espécies de árvores como por exemplo: pau-marfim, claraíba, araçá-felpudo, tamburi, amendoim-acácia, etc.
Esporte Aventura em Iguaçu
Café da manhã no Hotel. Sairemos em veículos 4 x 4, em light truck ou move truck, em direção à Selva, à Reserva Natural do Exército, que está a sete quilômetros do Porto Iguaçu.

Observaremos árvores gigantes, palmeiras e samambaias arborescentes. Realizaremos atividades típicas do esporte aventura como trekking, arvorismo (cannopy), rapel em árvores gigantes e quedas d'água, e tirolesa no "Barranco do Tigre".
Relax na Selva Missioneira
Café da manhã no Hotel. Iremos ao Spa da Selva Missioneira a fim de relaxar nos últimos dias em Porto Iguaçu, depois de um dia de pura aventura.

O Spa é um lugar de harmonia e relax interior, com um entorno inigualável de vegetação exuberante e avistagem de inumeráveis espécies de árvores exóticas e aves da zona. Poderemos desfrutar de suas instalações tais como piscina, jacuzzi, solário, sauna, fisioterapia, fangoterapia, reflexologia, ioga, banhos de chocolate, etc.
Buenos Aires
Café da manhã no Hotel. Traslado ao Aeroporto de Iguazú. Recepção e traslado do Aeroparque Doméstico Jorge ao Aeroporto Internacional de Ezeiza.